Analogia dos membros de um corpo a Igreja do Senhor Jesus

Data 21/9/2007 14:05:26 | Assunto: Teologia

No capítulo 12 de I aos Corintios até o verso 11, o apóstolo Paulo relata a Igreja de Corinto os dons do Espírito Santo, neste texto ele relata nove os dons espirituais que são distribuídos aos cristãos como quer. Os dons espirituais são extremamente importantes para o dinamismo da igreja.
Mensagem: Analogia dos membros de um corpo a Igreja do Senhor Jesus
Objetivo: Passar para a igreja que a unidade produz crescimento e dinamismo
Texto Base: I Corintios 12:12-27

Introdução:

No capítulo 12 de I aos Corintios até o verso 11, o apóstolo Paulo relata a Igreja de Corinto os dons do Espírito Santo, neste texto ele relata nove os dons espirituais que são distribuídos aos cristãos como quer. Os dons espirituais são extremamente importantes para o dinamismo da igreja, são eles:
1 – A Palavra da sabedoria;
2 - A Palavra da ciência;
3 - A fé;
4 - Os dons de curar;
5 - A operação de milagres;
6 - A profecia;
7 - O dom de discernir espíritos;
8 - A variedade de línguas;
9 - A interpretação de línguas.

O apóstolo Paulo afirma que um só é o Espírito que opera todas estas coisas.
A igreja primitiva era movida pelo Espírito Santo que distribuía dons aos seus membros, para que pudessem através deste dinamismo se multiplicar, ainda que as perseguições eram implacáveis, o Espírito Santo através dos seus dons os capacitavam para nunca pararem, quanto mais morriam nas arenas de Roma, mais se multiplicavam.
Segundo as escrituras a Igreja do Passado era dinâmica, a do Presente na sua maioria morna e herética, e a Igreja do futuro será aquela que perseverar em meios as provações e tribulações e não desviar dos mandamentos estabelecidos pelo Senhor, com certeza não será exclusivamente uma placa denominacional que estará subindo no Arrebatamento da Igreja, mas a Igreja verdadeira e imaculada que está infiltrada dentro das milhares e milhares denominação evangélicas existentes.
O apostolo Paulo faz uma analogia dos membros de um corpo com a Igreja do Senhor Jesus a partir do versículo 12, isto demonstra claramente que deve ser continuo a manifestação dos dons espirituais sobre a igreja para que haja uma continuidade do seu crescimento. Se observarmos atentamente até o versículo 27 veremos a citação de dons espirituais sem serem indicados, pois se consideramos que os dons espirituais são extremamente importantes para o crescimento da igreja, vemos outros dons do Espírito Santo sendo embutidos neste texto que esta em destaque.
Como diz o apostolo Paulo há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo, e há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. A igreja do século 21 está passando por tantas transformações, por tantos modernismos, por tantas divisões e sistemas heréticos que se torna visível uma grande deficiência de fatores que promovem o dinamismo, esta faltando algo para a igreja. O apóstolo Paulo ao usar esta analogia, apresenta alguns dons do Espírito Santo que não estão relacionados no primeiro texto do capítulo 12, que também são extremamente importantes em se falar de igreja do século 21, entre estes dons que também são tão difíceis de recebê-los como os demais, podemos destacar: o dom do Amor, o dom da Perseverança, o dom da Confiança em Deus, o dom da humildade, o dom da mansidão entre tantos outros.
Veremos na seqüência as considerações do Apóstolo Paulo:

Verso 12 - Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo.
A igreja primitiva iniciou-se com poucos membros, apesar de que, quando o Senhor Jesus estava em pleno ministério terreno milhares e milhares de pessoas o seguiam para receberem dele cura, milagres e para ouvir as suas palavras. No dia que Jesus foi crucificado, segundo os estudiosos da bíblia tinha ao seu lado apenas 500 pessoas acompanhando a crucificação, depois de 40 dias da sua morte a bíblia nos relata em Atos 2 que haviam apenas 120 pessoas reunidas naquele templo.
Diante dos olhos da administração científica daquela época o ministério de Jesus Cristo não apresentou indicadores de desempenho e desenvolvimento, para eles era considerado como um ministério fracassado, porém, através daqueles 120 discípulos cheios do Espírito Santo houve uma grande mudança na história da humanidade.
Quando nós falamos em igreja primitiva nos falamos em unidade, em comunhão, no partir do pão, em oração, no temor de Deus, em fé, em coragem, em amor. Falamos em poucos membros que se multiplicaram em membros incontáveis e que formou em um corpo grande e forte que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo, cada um fazendo a sua parte o resultado não foi outro senão o positivo.
Muitos líderes de igrejas querem a todo o custo multiplicar as suas igrejas para tornar o corpo maior, usando heresias, doutrina de homens, campanhas de “prosperidade”, usando métodos no sistema G12, fugindo totalmente dos princípios bíblicos. Segundo levantamentos realizados pela mídia em 2004 os evangélicos no Brasil tinha aumentado consideravelmente, esta divulgação foi motivo de muita alegria para muitos evangélicos, porém é preocupante, além de aparecer muitas religiões tentando desestabilizar o nosso crescimento, isto pode gerar um grande comodismo para a igreja no Brasil, além disso, as “igrejas” que são consideradas as que mais cresceram são as que tem as suas bases fundadas no G12 e outras com ensinamentos heréticos.
A Igreja do Senhor Jesus é aquela que tem o seu crescimento natural, o Espírito Santo dinamiza os membros e eles multiplicam-se, na seqüência estaremos meditando o que o apóstolo Paulo recomendou a igreja de Corinto para que ela cresça de baixo da direção do Espírito Santo, tendo em vista que todos fazemos parte de um só corpo.

Verso 13 - Pois em um só Espírito fomos todos nós batizados em um só corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos quer livres; e a todos nós foi dado beber de um só Espírito.
O mesmo espírito que me convenceu do pecado e a aceitar a Cristo como meu único e suficiente salvador é o mesmo que convenceu a todos, não importando a sua nacionalidade, cor, ou credo religioso a que pertencia. A obra do Espírito Santo é completa nos convence do pecado, nos convence a aceitar Cristo, nos convence a passar pelo batismo nas águas, nos convence a buscar o seu batismo e a viver uma vida em santificação.
É lógico que há necessidade de um instrumento para o Espírito Santo usar, e nós somos este instrumento quando estamos bem afinados Ele nos usa e produzimos frutos, por isso precisamos dos dons do Espírito Santo sobre a nossa vida.

Verso 14 - Porque também o corpo não é um membro, mas muitos.
A Igreja do Senhor Jesus Cristo é um grande corpo que é composto por muitos membros, estes membros por sua vez estão divididos por este corpo, cada qual na sua função, cada qual na sua região demográfica, isto dizendo das igrejas que estão localizadas em todos os continentes do globo terrestre, umas denominações mais volumosas, outras menos volumosas, porém, todas com um só ideal de pregar a salvação da alma do homem a Jesus Cristo o filho do Deus altíssimo. A igreja se torna forte e poderosa na graça do Senhor Jesus, politicamente dizendo também, exemplo disso é o catolicismo romano, que constrói seus grandes templos em lugares privilegiados e através dos seus representantes debatem com os líderes políticos nacionais as suas doutrinas.
O Protestantismo também quando unido e organizado é uma força, vemos pelos telejornais a ultima eleição presidenciável nos EUA foi realizado juntamente um referendo onde os norte americanos poderiam opinar em liberar o casamento de pessoas do mesmo sexo. Em todos os estados que o presidente Jeorge Bush (evangélico) ganhou esta lei não foi implementada, ou seja, aprovada.

Verso 15, 16 - Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixará de ser do corpo. E se a orelha disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixará de ser do corpo.
Sabemos que para apresentarmos resultado e crescimento da obra precisamos estar unidos, cada um desempenhando a sua função como lhe foi confiado. Se negligenciarmos a nossa função que exercemos, achando que somos inúteis seremos com certeza reprovados, por menor que seja a nossa função, talvez fomos chamados pelo fato de estarmos orando e jejuando pelo crescimento da obra, que simboliza o corpo. Devemos reconhecer que todos nós fazemos parte deste corpo e cada membro dele necessita um do outro, para que haja saúde no corpo.

Verso 17 - Se o corpo todo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato?
É correto almejarmos posições eclesiásticas na igreja, é bonito ouvir um pregador trazer uma bela mensagem e desejarmos ser como ele, isto devemos buscar baseado nas nossas orações e súplicas a Deus. O que me chama a atenção é que tanta gente fala: - Ah, se eu estivesse no lugar dele faria melhor, porém, quando aparece a oportunidade de fazer algo para o reino de Deus, tem medo, se acovarda e foge do chamado. Temos que esperar no tempo de Deus, quando ele achar graça em nós e nos ver capacitado, com certeza Ele nos dará um ministério, porque como diz a própria palavra grande é a seara e poucos são os ceifeiros. Imagine se todos fossem pastores e obreiros, onde estariam os membros, ou se todos fossem membros, onde estariam os obreiros.

Verso 18 - Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.
O primeiro corpo o de Adão foi formado por Deus do pó da terra, os membros deste corpo Deus colocou cada um no seu lugar como achou por bem fazer, todos eles ligados pelos nervos a cabeça, conforme a cabeça precisa acionar o membro, assim ele é acionado. Somos membros deste corpo que o apóstolo Paulo descreve e estamos ligado a cabeça que é Cristo que nos comanda. Cada membro no seu lugar, Deus sabe o que faz, por mais que muitos não gostem da sua participação como membro deste corpo, mas ele está no lugar certo, porque foi colocado ali como Deus quis, se Ele achar por bem mudar este membro assim Ele vai fazer. Se estamos onde estamos é porque merecemos estar onde estamos.

Verso 19, 20 - E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo? Agora, porém, há muitos membros, mas um só corpo.
Cada um tem a sua função a sua participação no corpo, uns se diferenciam do outro em tamanho e em função, todos os membros juntos trabalhando em harmonia formam o corpo. Toda a igreja trabalhando juntos formam o corpo de Cristo, não há como ter membros separados do corpo, se assim houver não será do mesmo corpo, o corpo é um só, o de Cristo o qual devemos estar ligados nele como na videira verdadeira (S.João 15:01).

Verso 21, 22 - E o olho não pode dizer à mão: Não tenho necessidade de ti; nem ainda a cabeça aos pés: Não tenho necessidade de vós. Antes, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários;
Qual é o membro mais importante? Será que é o estomago? É a cabeça que é Jesus. O Senhor Jesus precisa de você para fazer a obra dele. Segue abaixo uma história sobre o estômago.
História do estômago:

Em um corpo sabemos que existem muitos membros e órgãos, cada um com uma função, um trabalha mais, outro trabalha menos, porém todos trabalhando harmoniosamente dentro das suas funções produzem vida ao corpo, e o corpo tendo vida todos os membros e órgãos são beneficiados com a sua existência.
Em um determinado corpo (eu não sei qual é) aconteceu uma história interessante, preste bem atenção:
Certo estômago começou a dizer para os demais membros que ele era o órgão mais importante daquele corpo, pois ele era o responsável por triturar os alimentos com o seu poder e encaminhar as suas vitaminas para a corrente sanguínea.
Este estômago arrumou a maior das confusões, porque a língua começou a questioná-lo: - Nada disso! Eu sou o membro mais importante deste corpo, se eu não fizer a minha função que é mandar os alimentos para você, você não faz nada! Com certeza eu sou o membro mais importante deste corpo.
Por sua vez a boca também requereu o seu direito de considerar-se o membro mais importante daquele corpo, assim disse ela a língua: - Língua você acha que é a mais importante? Mas saiba que, se eu não abrir para entrar os alimentos e não mastigá-los, você nunca terá nada para mandar ao estômago, por tanto, eu sou o membro mais importante deste corpo.
A confusão aumentou mais ainda quando a mão requereu o seu direito, disse ela a boca: - Eu sou o membro mais importante deste corpo e provo isto! Se eu não pegar os alimentos, as frutas, como você fará a sua função? Responda-me boca? Convença-se que eu sou o membro mais importante deste corpo.
Logo então, apareceu mais um reclamante, o seu nome era pé. O pé por sua vez dizia-se que estava com toda a razão, “como você mão estará indo até a geladeira para pegar alguma coisa ou no fogão, ou na mesa, se eu não te levar até lá?”, eu sou o membro mais importante deste corpo!
E cada um destes membros iniciaram uma grande greve, a língua que estava magoada com o estômago foi a primeira a dizer a partir de hoje eu não engulo mais nada, escutou estômago? A boca falou: eu não abro e não mastigo mais nada pra você língua. A mão piorando o relacionamento disse a boca, eu provo que sou o membro mais importante deste corpo, não levo mais o alimento até você. E por sua vez o pé também querendo se justificar que era o melhor de todos, disse a mão, eu não saio mais do lugar e todos vocês terão que reconhecer que eu o pé sou o melhor.
Aquela rincha foi se estendendo por minutos, horas e dias, ninguém queria “abrir a mão” da sua liderança, da sua autoridade, do seu poder de mando. A situação daquele corpo começou a mudar, os reflexos já não eram os mesmos, a força já não era a mesma, passou a existir lentidão nos seus movimentos, aquele corpo ficou fraco, doente, enfermo.
Quando o pé notou que ele estava fraco, parou e pensou: - Vou voltar atrás da minha decisão e vou me dirigir ao fogão, a geladeira e a mesa, e bem devagar foi em direção a ela, como quem dizia “vou dar o braço a torcer”. Ao chegar diante da mesa, a mão já sem força bem vagarosamente pegou um pequeno pedaço de pão e com bastante dificuldade levou a boca, como quem dizia “eu não sou o mais importante”. A boca com grande dificuldade mastigou quase sem saliva aquele pequeno pedaço de pão, e toda vergonhosa disse a língua: - Faça a sua grande função e leve logo até o estômago este alimento.
A língua bem vagarosamente começou a forçar aquele alimento a ser introduzido no estômago, pelo que ao chegar no estômago foi imediatamente lançado para fora. Muitas dores tinham em seu interior por motivo de várias ulceras terem sido formadas pelo suco gástrico que há vários dias se preparava para receber o alimento e nada de vir.
Desta forma o estômago mesmo diante da sua humilhação em reconhecer que não era o mais importante de todos, não pode fazer mais nada! O corpo foi padecendo, padecendo e a queda daquele corpo foi inevitável. Não houve mais tempo para a recuperação, era tarde demais, todos os membros e órgãos padeceram e o resultado foi a morte.
Esta história teve um final triste; ela nos adverte a não estar despercebido em meio às tantas situações que nos rodeiam no nosso dia a dia, podemos com liberdade comparar este corpo a nossa família, ao meio social em que convivemos, ao nosso trabalho, a nossa igreja, e a toda a atividade que escolhemos para desenvolver e se envolver.
As palavras criadas pela ciência administrativa resumem-se em: Trabalhar em equipe, ser competente, capacitado, desenvolvido, criativo, flexível, crítico, ter auto-estima, humildade, entre muitas outras. Todas estas regras são importantes para que uma organização apresente resultados positivos, o trabalho bem feito individualmente é muito importante, mais importante ainda é quando o trabalho é bem feito pelo conjunto todo, o exemplo do corpo nos leva a uma triste reflexão, quando demoramos a consertar o nosso erro a possibilidade de recuperação é muito remota, porém quando reconhecemos que sozinho não podemos fazer nada e precisamos da ajuda do outro conseguimos fazer com que o corpo continue com saúde.

Verso 23 - e os membros do corpo que reputamos serem menos honrados, a esses revestimos com muito mais honra; e os que em nós não são decorosos têm muito mais decoro,
Você tem um grande valor para Deus por menor que você seja, assim como achamos que os menores membros do nosso corpo são necessários, para Deus todos também o são. Quem dava valor a Gideão que era o menor na casa de seu pai e a Davi que era o menor na família de Jessé, personagens que pouco valor tinham para os homens que olhavam para a sua aparência, mas diante de Deus foram honrados.

Verso 24 - ao passo que os decorosos não têm necessidade disso. Mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela,
Quem dá honra é Deus. Faz que sintamos úteis, para que todos nós sintamos valorizados nas nossas funções a qual exercemos, seja qual for a função do membro somos honrados por Deus, somos valorizados por Ele para que o membro valorize ao outro seja ele maior ou menor, desta maneira não há divisão no corpo.

Verso 25 - para que não haja divisão no corpo, mas que os membros tenham igual cuidado uns dos outros.
Devemos ter cuidado e amor uns pelos outros e não incentivar divisões, estarmos sempre em comunhão, em união, procurando sempre o melhor para o nosso próximo, quando algum irmão faltar do culto podemos ligar para ele e demonstrar a preocupação por ele não ter vindo ao culto, quando o irmão estiver doente devemos fazer visitas e orações constantes uns pelos outros. Através deste cuidado que um membro tem pelo outro o corpo sempre se mantêm saudável.

Verso 26 - De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.
Quando um membro padece os demais devem sentir a mesma dor por fazer parte do mesmo corpo pelo menos é o que diz esta analogia bíblica, porém na prática cristã infelizmente muitos casos são diferentes, cada membro se preocupa com o seu bem estar e não se importa com os demais, quem paga o preço é o corpo, não há um crescimento como deveria ter, os resultados são menores do que o esperado. Quando existe realmente a manifestação do amor entre os cristãos, no momento que um padece o outro padece também e no momento que um membro é honrado os outros regozijam com ele também. Não existe o ciúme dentro deste corpo, todos trabalham unidos por um ideal.

Verso 27 - Ora, vós sois corpo de Cristo, e individualmente seus membros.
Somos membros e fazemos parte de um corpo, este corpo é a Igreja de Jesus Cristo que fortifica e cresce quando os seus membros procuram sempre mais desenvolver os dons do Espírito Santo de Deus sob as suas vidas.
Quando nos dividimos em departamentos, isto pode ser prejudicial ou grande benção para a Igreja, prejudicial se haver divisão entre os mesmos, cada um procurando engrandecer a si próprio, grande benção se houver harmonia entre os departamentos, um auxiliando o outro na sua função



Autor: Pb Antonio Valdecir Vera
Igreja O Brasil para Cristo em Lençóis Paulista SP




Este estudo foi publicada no Portal Nação Sonora Estudos
http://www.nacaosonora.com/estudos

Endereço deste estudo:
http://www.nacaosonora.com/estudos/article.php?storyid=36